Há três tipos de ligações de uma Termoresistência:
Ligação a dois fios, a três fios e a quatro fios.

1- Ligações de uma Termoresistência a dois fios

Esta montagem fornece uma ligação para cada terminal do bulbo. É satisfatória em locais onde o comprimento do sensor ao instrumento indicador não ultrapasse 3,0m para fios de bitola 20 AWG. Se o comprimento for maior que o recomendado, haverá um erro de leitura ocasionado pela soma da resistência gerada pelos cabos de interligação.

ligações de uma Termoresistência

 

2- Ligações de uma Termoresistência a três fios

Este tipo de montagem é a mais utilizada industrialmente, pois se o sensor estiver conectado a um instrumento adequado para receber ligação a três fios, haverá uma compensação da resistência pelo terceiro fio que resultará em uma leitura íntegra. Lembramos que a leitura do sensor a três fios se dará integralmente, se a ponte estiver balanceada e o instrumento indicador for o correto.

ligações de uma Termoresistência

3- Ligações de uma Termoresistência a quatro fios

Esta montagem é a mais precisa que existe para Termoresistências. Com duas ligações em cada terminal do bulbo há um balanceamento total das resistências dos fios, e, quando interligadas adequadamente ao instrumento indicador elas se tornam praticamente desprezíveis. Porém esta montagem não é muito utilizada industrialmente, somente nos casos onde se requer uma precisão de leitura. Seu uso mais constante se dá nos padrões exigidos em laboratórios de calibrações.

ligações de uma Termoresistência

Tabela de Relação Bitola de Fio/ Distância Máxima para Termoresistências a Dois Fios:

DIÂMETRODISTÂNCIA MÁXIMA
(AWG)(mm)(metros)
141,6318,1
161,2911,4
181,027,2
200,813,0
220,641,9
240,511,8
260,401,1

Efeitos da Resistência Ôhmica dos cabos de ligação na leitura de uma Termoresistência

Como um RTD é um sensor de resposta por resistência ôhmica baixa, qualquer resistência existente nos cabos e fios de ligação entre o RTD e o instrumento, irá influenciar na leitura. Em alguns casos, pode-se compensar esta resistência extra com ajustes no instrumento. Contudo, isto só compensa quando os fios estão a uma temperatura constante de trabalho e não há variações na temperatura ambiente significativa que possam alterar a resistência do condutor.

A tabela abaixo mostra os valores de resistência encostados nos diferentes tamanhos de bitolas. Para calcular aproximadamente o erro em um projeto multiplique o comprimento total do cabo de extensão pelo valor apropriado na tabela. Em seguida, divida pelo fator de sensibilidade do elemento RTD para obter um valor de erro em ° C.

Por exemplo, suponha o valor de 100 Ω com platina (RTD) com 0.00385 TCR (Coeficiente de Resistência da Temperatura) e com 100 feet (pés = 3083 metros)  e bitola do cabo 22 AWG:

Resistência total = 30000 × 0,0165 Ω / ft = 3,3Ω

Aprox. Erro = 3,3 Ω / (0,385 Ω / ° C) = 8,6 ° C

Bitola (Awg)Ohms/feet(pes) em 25°C
120.0016
140.0026
160.0041
180.0065
200.0103
220.0165
240.0262
260.0418
280.0666
300.1058

 

O Efeito da resistência do cabo pode ser significativo de acordo com o grau de precisão que sua aplicação exige, especialmente com fios de pequeno diâmetro ou elementos de baixa sensibilidade. Eficientemente, o uso de um sistema de 3 ligações reduzirá os erros para um nível insignificante na maioria das aplicações.

A compensação adequada com o sistema de 3 ligações depende destas condições:

  1. As resistências elétricas de chumbo L1 e L2 devem ser iguais. A maioria dos fabricantes oferecem com tolerância de ± 5%. Na maioria dos casos, portanto, o erro com um sistema de 3 fios é menor que 5% do em comparação a ligação de 2 fios.
  2. Os fios condutores devem ficar mais próximos possível para assegurar que as alterações da temperatura ambiente devam agir igualmente para ambos condutores.
  3. Os circuitos eletrônicos conectados ao EO devem ter impedância de entrada suficiente para evitar corrente através de L3. L3 normalmente age apenas como um potencial de transporte de chumbo. Qualquer corrente através dele irá causar erros quando a ponte estiver fora de equilíbrio.

A ligação de 3 fios apresenta uma ótima eficiência em relação a precisão x distancia. Apesar de seguido todas orientações de instalações em áreas industriais, eles podem ser afetados pelo ruído elétrico e resistência dos pontos de junção.


Sobre a ADD THERM

Empresa Brasileira fundada em 2003, fabricante de produtos para medição e proteção térmica para máquinas, equipamentos em geral e automotivos.

Apresentação ADD THERM

Baixe a Apresentação Institucional

Depois de anos de experiência dos fundadores em medição e proteção térmica e de engenharia de aplicações, no ano de 2003 começamos nossa produção de sensores de temperatura afim de atender a demanda de fabricantes de máquinas e equipamentos que dependiam de importações de produtos para medição e proteção térmica para suas aplicações.

Com inovações e expansões, a capacidade de produção levou a expansão da linha de produtos da ADD THERM, subdividindo em dois grupos de produtos, medição térmica e proteção térmica, tornando um dos principais fabricantes de produtos para controle e medição térmica do mercado brasileiro.

btn-orcamento-blog



Mídias Sociais ADD THERM


Gostou? Então enriqueça este artigo com seu comentário, registre a sua opinião e compartilhe conosco suas experiências!

Publicações Recentes

Deixe um Comentário

3 × cinco =