O fusível térmico têm a função de interromper a passagem da corrente elétrica quando ocorre um sobreaquecimento na temperatura especificada.
Escolher seu fusível como item de segurança em caso de superaquecimento, são imprescindíveis para garantir a segurança do ambiente, do usuário e também, a vida útil do equipamento.
Neste artigo, iremos auxiliá-lo na escolha do melhor fusível térmico para sua aplicação.

Para escolher o fusível certo, é necessário entender quais são as operações do circuito em que o fusível irá operar.
Qual é a temperatura de ação (TC), temperatura máxima ambiente (TH), e temperatura Máxima (TM) 

Temperatura nominal de ação TC

A temperatura de ação é a temperatura nominal especificada para atuação em caso de superaquecimento.

Temperatura máxima ambiente (holding) TH

Temperatura máxima na qual o fusível pode mantido, onde a corrente pode passar por 168 horas sem acionar o fusível térmico.
Para determinar a escolha da temperatura do fusível recomenda-se escolher um fusível onde o  parâmetro TH seja superior a temperatura máxima de trabalho do equipamento.

Temperatura Máxima TM

Temperatura Máxima: Temperatura máxima na qual as características mecânicas e elétricas pode ser mantidas por 10 minutos sem que haja religamento da condutividade elétrica.

Aplicação, funcionamento e precauções

1. Instalação

  • Instale o fusível térmico em um local onde a radiação do calor seja uniforme ao corpo do fusível;
  • Mantenha o terminais o mais longo possível para maximizar a área de exposição no calor;
  • Aplique e conecte o fusível térmico de modo que não haja nenhuma força mecânica externa onde será aplicado o corpo e/ou ligações de fusível térmico;
  • Permita um espaço adequado para a montagem do fusível térmico.Fusívei Térmico para proteção térmica
  •  Ao dobrar o terminal, dobre em um local no mínimo 5 milímetros a partir do corpo do corte térmico;
  • Cuidado com o manuseio para não danificar os terminais e nem o corpo do fusível;
  • Mantenha o corpo do fusível térmico livre de qualquer empurrão ou força de torção. 

3. Soldagem

NOTA: O selante especial unindo os terminais poderá amolecer durante a soldagem, portanto, é necessário cuidado para não mover os terminais ou o corpo do fusível durante o processo de soldagem, pois poderá tornar o fusível desconectado.
Após o resfriamento, o selante retornará ao estado inicial. É importante minimizar a condução do calor excessivo do fusível térmico quanto a soldagem.

Abaixo algumas recomendações para o processo de soldagem:

  • Para fusíveis térmicos abaixo de 120°C, é recomendada a soldagem a 300°C em no Maximo 3 segundos.
  • Para fusíveis térmicos com temperatura acima de 120°C é recomendada a soldagem em 2 segundos.
  • Para os dois casos, recomendamos  a utilização de crimpagem afim de não correr riscos de danificar as propriedades de funcionamento do fusível térmico.
  • Solda mínimo de 20 mm do corpo e corte térmico.
  • Depois de solda, mantenha o fusível térmico resfriando por 30 segundos sem movê-lo.

Onde encontrar o fusível térmico para sua aplicação?

A ADD possui uma equipe de vendedores técnicos para te auxiliar na escolha do melhor fusível para sua aplicação.
Clique aqui para tirar dúvidas e/ou para solicitar um orçamento de um fusível térmico.
Você também pode acessar os fusíveis térmicos do catálogo da ADD-THERM aqui.

 

Recommended Posts

Deixe um Comentário

19 + 20 =