A proteção térmica dos motores é fator determinante para o bom desempenho dos mesmos e para o aumento de sua vida útil.
Deve ser dimensionada de acordo com o motor e o tipo de carga, assegurando um trabalho contínuo e uma maior vida útil de todo equipamento.

Os motores utilizados em regime contínuo devem ser protegidos contra sobrecargas por um dispositivo integrante do motor, ou um dispositivo de proteção independente, geralmente com relé térmico com corrente nominal ou de ajuste, igual ou inferior ao valor obtido multiplicando-se a corrente nominal de alimentação a plena carga do motor (In), conforme tabela:

Fator de Serviço do Motor (FS)Ajuste da Corrente do relé
1,0 até 1,15
≥ 1,15
In.FS
(In. FS) – 5%

A proteção térmica é efetuada por meio de termoresistências (resistência calibrada), termistores, termostatos ou protetores térmicos.
Os tipos de detectores a serem utilizados são determinados em função da classe de temperatura do isolamento empregado, de cada tipo de máquina e da exigência do cliente.

Tipos de Protetores Térmicos

 

Protetores térmicos ou Termostatos

São do tipo bimetálico com contatos normalmente fechados.
Utilizados, principalmente, para proteção contra sobreaquecimento em motores de indução monofásicos, provocado por sobrecargas, travamento do rotor, quedas de tensão, etc.
São aplicados quando especificados pelo cliente.
O protetor térmico consiste basicamente em um disco bimetálico que possui dois contatos móveis, uma resistência e um par de contatos fixos.

O protetor é ligado em série com a alimentação e, devido à dissipação térmica causada pela passagem da corrente através da resistência interna deste, ocorre uma deformação do disco, tal que, os contatos se abrem e a alimentação do motor é interrompida.
Após ser atingida uma temperatura inferior à especificada, o protetor deve religar.
Em função de religamento, pode haver dois tipos de protetores:

  1. Protetor com religamento automático, onde o rearme é realizado automaticamente.
  2. Protetor com religamento manual, onde o rearme é realizado através de um dispositivo manual.

 

Sensores PTC 

São sensores de temperatura compostos de sensores semicondutores que variam sua resistência bruscamente ao atingirem uma determinada temperatura.

Termistores PTC – coeficiente de temperatura positivo

O tipo “PTC” é um termistor cuja resistência aumenta bruscamente para um valor bem definido de temperatura, especificado para cada tipo.
Essa variação brusca na resistência interrompe a corrente no PTC, acionando um relé de saída, o qual desliga o circuito principal.
Também pode ser utilizado para sistemas de alarme ou alarme e desligamento (2 por fase).
Para o termistor “NTC” acontece o contrário do PTC, porém, sua aplicação não é normal em motores elétricos, pois os circuitos eletrônicos de controle disponíveis, geralmente são para o PTC.
Os termistores possuem tamanho reduzido, não sofrem desgastes mecânicos e têm uma resposta mais rápida em relação aos outros detectores, embora não permitam um acompanhamento contínuo do processo de aquecimento do motor.

Os termistores com seus respectivos circuitos eletrônicos de controle oferecem proteção completa contra sobreaquecimento produzido por falta de fase, sobrecarga, sub ou sobretensões ou frequentes operações de reversão ou liga-desliga.
Possuem um baixo custo, relativamente ao do tipo Pt-100, porém, necessitam de relé para comando da atuação do alarme ou operação.

Sensores de Temperatura PT100  – Termoresistências

São elementos onde sua operação é baseada na característica de variação da resistência com a temperatura, intrínseca a alguns materiais (geralmente platina, níquel ou cobre).

Possuem resistência calibrada, que varia linearmente com a temperatura, possibilitando um acompanhamento contínuo do processo de aquecimento do motor pelo display do controlador, com alto grau de precisão e sensibilidade de resposta.

Sua aplicação é ampla nos diversos setores de técnicas de medição e automatização de temperatura nas indústrias em geral.
Geralmente, aplica-se em instalações de grande responsabilidade como, por exemplo, em regime intermitente muito irregular. Um mesmo detector pode servir para alarme e para desligamento.

 

 


Sobre a ADD THERM

Empresa Brasileira fundada em 2003, fabricante de produtos para medição e proteção térmica para máquinas, equipamentos em geral e automotivos.

Apresentação ADD THERM

Baixe a Apresentação Institucional

Depois de anos de experiência dos fundadores em medição e proteção térmica e de engenharia de aplicações, no ano de 2003 começamos nossa produção de sensores de temperatura afim de atender a demanda de fabricantes de máquinas e equipamentos que dependiam de importações de produtos para medição e proteção térmica para suas aplicações.

Com inovações e expansões, a capacidade de produção levou a expansão da linha de produtos da ADD THERM, subdividindo em dois grupos de produtos, medição térmica e proteção térmica, tornando um dos principais fabricantes de produtos para controle e medição térmica do mercado brasileiro.

btn-orcamento-blog



Mídias Sociais ADD THERM


Gostou? Então enriqueça este artigo com seu comentário, registre a sua opinião e compartilhe conosco suas

Recommended Posts

Deixe um Comentário

4 × três =